Enquanto pais temos a obrigação de alimentar os nossos filhos, no entanto não basta fornecer bens alimentares, é preciso “saber comer”, ou seja, saber escolher os alimentos e as quantidades adequadas às necessidades diárias ao longo das diferentes fases da vida.

Muitos dos nossos hábitos alimentares são condicionados desde os primeiros anos de vida. Neste sentido, uma alimentação saudável durante a infância é essencial para permitir um normal desenvolvimento e crescimento e prevenir problemas de saúde ligados à alimentação, como anemia, atraso de crescimento, malnutrição e obesidade, entre outros. No entanto, investigadores sugerem que as crianças não estão dotadas de uma capacidade inata para escolher alimentos em função do valor nutricional, pelo contrário, os seus hábitos alimentares são aprendidos através da experiência, da observação e da educação, ou seja, se comermos muitos doces e alimentos gordurosos na infância, esse hábito continuará na idade adulta.

Neste sentido, devemos lembrar-nos que educar é também ensinar a comer de maneira saudável. Estamos viciados em determinados alimentos e temos de aprender a substituí-los, ainda vamos a tempo de ter uma geração saudável na metade deste século, basta começar agora a ensinar como comer de maneira saudável em casa, nos colégios e usar os meios de comunicação para alertar sobre os alimentos que curam e os que adoecem as pessoas.

O melhor lanche:

O lanche ideal para meio da manhã e da tarde é composto por um pão com queijo ou fiambre ou bolachas sem creme, acompanhado por um iogurte e uma peça de fruta. Sem nunca esquecer que deve também mandar uma garrafinha de água.

In: cmjornal.pt