Fernando Santos não coloca a equipa nacional na lista dos favoritos à conquista do Campeonato do Mundo deste ano, mas afirma que a Seleção portuguesa vai estar na luta para a conquista deste título.

“Obviamente que Portugal não tem um sonho, tem um objetivo claro, não se considera favorito para o Mundial, mas o objetivo é lutar pela vitória. Todos os jogadores são importantes e o Cristiano tem um peso muito importante”, disse o selecionador nacional na antevisão aos encontros com o Egito e a Holanda.

Fernando Santos garantiu ainda que Rúben Dias, defesa-central do Benfica, não perdeu a hipótese de ser convocado para o Mundial da Rússia, apesar de ter sido dispensado da lista de convocados para estes amigáveis devido a lesão.

“Rúben Dias não perdeu o comboio. Obviamente que gostava de o ter visto no contexto da seleção e do jogo porque nunca esteve connosco, mas isso não o coloca fora do lote alargado de jogadores. Admito que possa ou não ser convocado”, salientou o técnico.

Fernando Santos abordou ainda a dispensa de Fábio Coentrão, que deixou os eleitos por estar muito queixoso: “A lesão não afasta o Coentrão das escolhas. Foi claro o que aconteceu, o departamento de informação da Federação explicou muito bem a situação. Não havia lesão em concreto, mas havia queixas muito fortes da parte do jogador.”

Questionado sobre a possível chamada de Jardel e Maicon à Seleção – já possuem nacionalidade portuguesa – devido a problemas no eixo da defesa, Fernando Santos rejeitou a existência de problemas no setor defensivo.

“Não admito que Portugal tenha tido problemas na defesa, só perdemos um jogo oficial. Jardel e Maicon não fazem parte do lote alargado das escolhas, apesar de os considerar excelentes jogadores”, finalizou o técnico.

Portugal parte esta tarde para a Suíça, onde vai disputar dois jogos de preparação com vista à participação no Campeonato do Mundo. Egito e Holanda são os adversários nos encontros que se vão disputar em solo helvético.

In: desporto.sapo.pt