Ziga Jeglic, jogador da seleção eslovena de hóquei no gelo, acusou positivo para o uso de fenoterol

Ziga Jeglic, jogador da seleção eslovena de hóquei no gelo, acusou positivo no controlo anti-doping dos Jogos Olímpicos de Inverno que vão decorrendo em PyeongChang, na Coreia do Sul. O atleta esloveno testou positivo para o uso de fenoterol, normalmente usado para tratar doenças como asma, pneumonia, bronquite e tuberculose, e garantiu ter ingerido a referida substância sob orientação médica.

Ainda assim, o Tribunal Arbitral do Desporto suspendeu-o de forma provisória – a sanção definitiva só será conhecida no fim da competição. Este é já o terceiro caso de doping registado em PyeongChang: antes de Jeglic, o patinador japonês de pista curta Kei Saito e o atleta russo de curling Alexander Krushelnitsky, que compete sob a bandeira olímpica, também foram apanhados nas malhas das substâncias proibidas.

Entretanto, nesta quarta-feira, Marit Bjorgen tornou-se a atleta mais medalhada de sempre em Jogos Olímpicos de Inverno, conquistando o 14.º pódio da carreira – no caso, o bronze na prova de sprint por equipas. Aos 37 anos, a atleta norueguesa ultrapassou o compatriota Ole Einar Bjorndalen, detentor de 13 medalhas. Bjorgen, que soma quatro medalhas na presente edição dos Jogos, tem agora um total de sete de ouro, quatro de prata e três de bronze.

In: sol.sapo.pt