A tempestade tropical ‘Helene’ chega este sábado ao arquipélago dos Açores. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou o grupo Ocidental (Flores e Corvo) sob aviso vermelho a partir das 12h00 locais (13h00 em Portugal continental), que se poderá estender durante domingo devido à precipitação.

Quanto ao restante arquipélago, o grupo Central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) está sob aviso laranja, das 09h00 de hoje até às 09h00 de domingo, devido à previsão de chuva forte, vento e agitação marítima; o grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria) tem aviso amarelo devido à precipitação forte e rajadas de vento, que poderão atingir os 85 quilómetros por hora.

Manuel Costa Alves, meteorologista aposentado, explica que a tempestade tropical é caracterizada como “um turbilhão que gera nuvens com elevada água precipitável, origina diferenças na pressão atmosférica e provoca agitação marítima”.

Tempestade afeta continente com agitação marítima Os efeitos da tempestade tropical ‘Helene’ podem atingir o continente amanhã, mas apenas sob a forma de agitação marítima. “Com a informação que temos [as ondas] podem aumentar para os 3 ou 3,5 metros”, disse Patrícia Gomes, meteorologista do Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA), afirmando que não justifica colocar o continente sob aviso amarelo.

PORMENORES ‘Helene’ já foi furacão A tempestade tropical ‘Helene’ já esteve classificada como furacão de categoria 2, mas acabou por perder intensidade durante a sua deslocação pelo oceano Atlântico.

IPMA emite avisos O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emite avisos consoante as previsões do estado do tempo, para prevenir possíveis situações de risco.

Vermelho é o mais grave A escala de avisos do IPMA define-se por cores. O aviso amarelo diz respeito a situação de risco para determinadas atividades, o laranja alerta para risco moderado a elevado e o vermelho apresenta risco extremo.